LG OLED 300 dpi
Audiolab_Omnia_17-03-22
Imacustica vertical
GIF EXaudio
Esoteric-Aqipa
Imacustica maior

Pro-Ject Audio Automat A1 - Teste

Pro-Ject Audio Automat A1 - Teste

João Zeferino

14 Maio 2022

O analógico em modo plug&play


Desde a sua fundação em 1990, a Pro-Ject Audio tem apostado de uma forma muito vincada na reprodução de música no formato analógico, tendo desenvolvido uma gama de produtos diversificada que cobre as necessidades do segmento de entrada até aos modelos high-end mais exclusivos. Até há pouco tempo, contudo, uma característica que era comum a todos os modelos era o modo de funcionamento manual, o que se compreende dado o foco colocado na qualidade de som em detrimento de questões acessórias como a facilidade de operação e/ou funcionalidades disponibilizadas.

Os produtos da Pro-ject Audio, cuja sede se situa em Viena de Áustria, são tradicionalmente fabricados na Europa, com fábricas instaladas na República Checa e Eslováquia de onde exporta para todo o mundo. Todavia, no ano de 2021 a marca assinou um contracto que lhe permitiu expandir as operações para uma unidade de produção na Alemanha, precisamente a fábrica onde, durante décadas, foram construídos os gira-discos Dual, quase todos automáticos ou semiautomático e onde existe um invejável know-how que a Pro-ject Audio, naturalmente, não poderia deixar de rentabilizar. Nasceu assim o Automat A1, o primeiro modelo da Pro-ject com funcionamento totalmente automático e que procura aliar a tradicional qualidade da marca austríaca com as vantagens de um mecanismo automático.

O Automat A1 faz uso de uma base em madeira, suportada por pés de apoio com amortecimento por silicone, o prato é realizado em alumínio com um anel de amortecimento para um eficaz controlo de ressonâncias e um baixo valor de choro e flutuação. O braço é uma unidade de muito baixa massa, realizado em alumínio, com 8.3” de comprimento e inclui uma concha de encaixe da célula num material polímero reforçado com fibra de carbono, no qual vem pré-instalada e ajustada uma célula do tipo Magneto Móvel (MM) Ortofon OM-10.

A1-ProJect-Automat-Cartridge

O sistema de tracção por correia totalmente automático foi originalmente desenvolvido e produzido pela Alfred Fehrenbacher GmbH em St. Georgen, na Alemanha, e foi idealizado para oferecer uma experiência totalmente automática, silenciosa e eficiente a 33 e 45 RPM. O sistema é totalmente mecânico, evitando a necessidade de qualquer electrónica interna extra, e é totalmente desengatado quando se inicia a leitura do disco de modo a evitar a transmissão de vibrações nefastas dos sistemas mecânicos aos sensíveis circuitos da célula de leitura.

A1-ProJect-Automat-PhonoSwitch

Por forma a tornar o Automat A1 um equipamento totalmente plug&play, a Pro-ject incluiu um circuito de préamplificação phono, permitindo a ligação a uma vulgar entrada de linha do amplificador. Para tal, é necessário retirar o tapete do prato e posicionar um dos rasgos sobre uma placa de circuito colocada por debaixo deste, até aparecer um micro interruptor que permite escolher o tipo de saída de sinal pretendido, phono ou linha. É certo que a Pro-ject poderia ter ido um pouco mais longe e colocado este interruptor num local mais facilmente acessível, como na traseira, junto às fichas RCA de saída. Por outro lado, também é verdade que este será um ajuste que se faz uma vez e fica feito, de modo que também não é assim tão pertinente. De resto, o Automat A1 faz tudo sozinho. Basta colocar o disco no prato, seleccionar a velocidade correcta, 33 ou 45 rpm e com um simples accionamento do comutador para a posição start é iniciada a rotação do prato, o braço levanta, vai até ao início do disco e pousa suavemente sobre o disco. No final do disco, ou caso faça stop, o braço levanta e retorna à posição original. A operação manual será necessária apenas se quiser iniciar a leitura do disco numa posição que não a inicial ou no caso dos raros LP’s que são lidos a 45 rpm.


» Próxima página (Página 2 - 2/2)