LG OLED 300 dpi
Audiolab_Omnia_17-03-22
Imacustica vertical
GIF EXaudio
Esoteric-Aqipa
Imacustica maior

Sonus faber Homage Tradition Serafino

Sonus faber Homage Tradition Serafino

João Zeferino

25 Janeiro 2022

Tradição na modernidade


Santo Serafino foi um construtor de violinos que trabalhou em Veneza a partir de 1720 e onde conquistou assinalável sucesso com os instrumentos musicais que criou. De acordo com os compêndios as criações de Santo Serafino são caracterizadas por uma clara inspiração nos modelos de Nicòlo Amati, com alguns elementos caracteristicamente venezianos, sendo o seu trabalho considerado entre os mais atraentes e refinados da escola veneziana, apresentando uma qualidade do tom e de materiais geralmente excelentes.

Parece fazer assim todo o sentido que a Sonus faber tenha escolhido este nome para este modelo da colecção Homage Tradition dada a clara inspiração no modelo topo de gama Amati, quer na forma quer nas tecnologias aplicadas, podendo as Serafino serem vistas como umas Amati de menores dimensões, um pouco menos ambiciosas, mas até mais fáceis de instalar nas típicas salas dos apartamentos portugueses.

Descrição

Como é habitual na marca italiana a excelência do design e a qualidade da construção não deixam os seus créditos em mãos alheias. Se isso é verdade em todos os produtos da marca, mais significativo se torna nas gamas de topo, como a gama Homage Tradition onde as Serafino se inserem. Para além da beleza intrínseca do formato de alaúde, das incríveis tonalidades das madeiras, disponíveis em Vermelho Violino e agora também num belíssimo acabamento de tonalidade castanha chamado Wenge. As aplicações em alumínio, que incluem a base e o topo, os respetivos pés de apoio do sistema “Zero Vibration Transmission”, e as alhetas do sistema reflex “Stealth Ultraflex”, constituem o que a Sonus faber designa por exoesqueleto e estão disponíveis em preto quando o acabamento das madeira é em Vermelho Violino e em Titânio para o acabamento Wenge. O painel frontal é forrado na sua totalidade a cabedal preto ou castanho conforme o acabamento das madeiras é Red ou Wenge.

As colunas são mecanicamente desacopladas do chão por via da utilização dos “Silent Spikes” um conjunto de pés de suporte realizados numa sandwich de alumínio com um material elastómero, e que faz parte do conceito “Zero Vibration Transmission”, cujo propósito é a redução de vibrações espúrias transmitidas pelo funcionamento das colunas para a sala de audições.

O pórtico “Stealth Ultraflex” é uma tecnologia desenvolvida para a linha Homage Tradition, faz parte do funcionamento para-aperiódico das caixas das colunas, um modo de funcionamento semelhante ao bass-reflex mas no qual o pórtico apresenta uma determinada resistência à passagem de ar em ambos os sentidos, e que é por isso muitas vezes chamado caixa (mal) selada ou bass-reflex de resistência controlada.

As Serafino utilizam o tweeter de cúpula H28XTR-04 DAD (damped apex dome) de 28 mm, com câmara acústica traseira realizada em madeira, a mesma unidade que é também utilizada pelas Guarneri e Amati, e também pelas Máxima Amator e Electa Amator III. A unidade de médias frequências é a M15XTR-04, uma unidade de 15 cm realizada em polpa de celulose com sistema magnético de neodímio. Em conjunto, as unidades de médias e altas frequências formam o que a marca designa por “The Voice of Sonus faber”, que é também comum ao modelo Amati e que determina a personalidade muito própria da marca italiana. As unidades de baixas frequências constam de dois woofers W18XTR-08 de 18 cm cada, sendo esta a principal diferença para as Amati que fazem uso de duas unidades de 22 cm numa caixa de superior volumetria.

As frequências do crossover são aos 80 Hz, 250 Hz e 2.500 Hz o que revela de imediato estarmos na presença de uma três vias e meia. Esta designação refere-se ao modo como é configurado o funcionamento dos dois woofers. Numa configuração habitual em colunas de três vias e dois woofers, ambas as unidades cobrem a mesma faixa de frequência antes de passarem o testemunho à unidade de médias frequências. Contudo, devido ao facto de as unidades de graves estarem colocadas fisicamente a distâncias diferentes da unidade de médias frequências a transição acústica entre todas as unidades pode gerar conflitos de natureza acústica. Com uma topologia de três vias e meia, como a utilizada nas Serafino e também nas Amati, um dos woofers cobre apenas as frequências até aos 80 Hz, enquanto o outro trabalha todas as baixas frequências até aos 250 Hz, frequência a que passa o testemunho à unidade de médios. A vantagem desta configuração é que ambos os woofers contribuem para a reprodução dos graves mais profundos, mas apenas um deles faz a transição para os médios, do que resultam graves mais rápidos, limpos e com superior impacto.

As Serafino respondem entre os 30 Hz e os 35.000 Hz, incluindo o pórtico Stealth Ultraflex, têm uma sensibilidade de 90 dB SPL (2.83 V/1 m), impedância nominal de 4 Ohm, dimensões de 1091 x 396 x 485 mm e 52 kg de peso.

Serafino2

» Próxima página (Página 2 - 2/2)