Banner LG Evo_Julho 23
Banner Sarte_Wiim_Fever 24
Banner Imacustica Julho 22
Exaudio Jun 23
Banner vertical Ultimate Fever 24
Banner Imacustica Julho 22
Banner horiz Ultimate Fever 24

High-End Show Munique 2023

High-End Show Munique 2023

Jorge Gonçalves

30 maio 2023

Comecemos pelo meu 1.º dia


O Show de High-End de Munique é desde há muito pura e simplesmente «O» show de áudio que se deve visitar, esquecendo todos os outros. Tem uma dimensão verdadeiramente gigantesca para um show especializado e pode-se encontrar nele todo o tipo de entusiastas, profissionais ou apenas quem gosta de áudio, vindo de todos os cantos da Terra. O resultado de tudo isto e de demasiado tempo de pandemia, foi que este ano tivemos nada menos do que 800 marcas presentes, divididas por 550 espaços de exposição, o que significou que nem quem tivesse capacidades verdadeiramente hercúleas conseguiria visitá-los a todos e isto não é desculpa minha por eventualmente não citar alguma ou algumas das marcas que estiveram presentes. Mas lá que, usando mais ou menos dia e meio do meu tempo, consegui trazer mais de 800 fotos que me levaram um tempão a organizar, lá isso é verdade. Uma vez mais, o número de fotos não poderá constituir uma desculpa para algum atraso na publicação desta reportagem, dividida em várias partes, mas talvez possa atenuar um pouco essa noção de atraso se começar por dizer desde já que não está na minha maneira de ser publicar uma quantidade enorme de fotos, em muitos casos sem qualquer legenda e chamar a isso uma reportagem, como vi em alguns sítios. Prefiro que quem me segue se sinta informado sobre o que vê mas isso dá uma «trabalheira» em termos de coligir informação que num ou noutro caso nem o fabricante tinha disponível em Munique. Para somar a tudo isto, toda e cada um das fotos tem que ser tratada antes da publicação online, sob pena de o servidor da Audio pura e simplesmente se recusar a aceitar um tal manancial de ficheiros com entre 12 a 15 MB cada um.
No que se refere à ordem de apresentação dos equipamentos vou desde já referir que não vou definir de entrada qualquer tipo de prioridade ou de cronologia, ou mesmo uma ordenação por tipos de equipamentos. Pura e simplesmente irei começar por falar daquilo que me chamou mais a atenção, por um ou outro motivo e continuar com destaques retirados das imensas fotos tiradas.

Foto 1

Conjunto AKM para a conversão D/A a 64 bit.


E a primeira nota vai para a audição dos chips da AKM com 64 bit de resolução. Foi uma grande surpresa ver este fabricante de chips presente e as primeiras trocas de impressões foram altamente estimulantes, embora a projectista dos chips e o gestor do grupo de desenvolvimento, respectivamente Seiko Nakamoto e Yuta Nakamura, tivessem, estranhamente para os tempos que correm, alguns problemas com o inglês. Mas nada que não se ultrapassasse com boa vontade, que era muita, e o meu grande entusiasmo em ouvir pela primeira vez estes novos conversores D/A da AKM. E foi assim que consegui agendar uma sessão exclusiva de audição para o dia seguinte, pelas 4 horas., algo que, como esperava, me fez ficar pura e simplesmente d boca aberta. Passar de uma faixa a 16 bit para essa mesmo faixa a 64 foi como que uma revelação: a imagem espacial ficou não só muito mais ampla como a música saía com uma fluidez e uma naturalidade que me fizeram ficar de queixo caído. E o sistema era verdadeiramente minimalista, com uma electrónica simples da Lindemann, o conjunto Musicbook, ligado a umas novas colunas monitoras da mesma marca. O conceito implica a utilização de dois chips separados para a conversão D/A, com a referência AK4499EXEQ, antecedidos de um modulador para 64 bit, isto porque não originais com seta resolução. Ao que fui informado, para além da Lindemann, diversos fabricantes estão já a desenhar circuitos específicos para este chip, tendo a Astell & Kern já um leitor de áudio portátil com uma solução para utilização móvel. É esperar para ouvir.

Foto 2

Sistema Lindemann utilizado para a demonstração dos conversores da AKM.


E passo então ao meu muito agradável encontro com Michiko Ogawa, a directora da Technics, que tinha tido o prazer de ouvir tocando piano na IFA em 2014, quando do relançamento da marca. A senhora Ogawa é uma pianista emérita, com vários CDs lançados e foi-me apresentada pelo meu amigo de há muitos anos Tetsuya Itani, o qual esteve igualmente a trabalhar na Technics como director de desenvolvimento, cargo que deixou quando, segundo ele diz, se reformou, embora continue a trabalhar como consultor externo. Foram largos minutos de conversa sobre música e equipamentos de qualidade com alguém que sabe muito de ambos os temas e é de uma simpatia inexcedível, deixado do meu lado uma impressão bem nítida que ficará na memória por longo tempo.

Foto 3

Michico Ogawa é uma pianista de grande mérito, dirigindo ao mesmo tempo a Technics.


Vou-me eximir de deixar aqui indicações qualitativas sobre qual sistema soava melhor ou qual soava pior por mais que uma razão: as salas de Munique são péssimas em termos acústicos, como toda a gente sabe, posso ter passado por uma dada sala num momento «mau» do sistema, a música a ser reproduzida não me dizer nada ou não ser do meu agrado, pura e simplesmente em muitos casos não tive tempo para me sentar e ouvir com atenção e assim por diante. Além disso, um show não é necessariamente um campeonato de «qual o sistema que soa melhor», por isso passemos ao que interessa., ou seja, venham as fotos.

Foto 5

A Trafomatic tem uma interessante panóplia de amplificadores a válvulas. O Rhapsody debita 20 W por canal com duas válvulas 300B em single-ended paralelo a funcionarem em classe A.

Foto 6

Amplificador integrado Java Hi-Fi com controlo de volume por LDR e transístores de potência de arsenieto de gálio.

Foto 7

Mais uma bela surpresa: conjunto de leitura digital de áudio DNP-SR e upsamppler separado da APL Illumi-Fi.

Foto 4

A disponibilização de música para gravadores de fita parece ter chegado para ficar.

Foto 8

As Kroma Audio Mercedes, depois da estreia nacional do Porto, foram a Munique fazer a estreia mundial, ligadas a electrónica da VAC e sob a batuta do Miguel Carvalho.


» Próxima página (Página 2 - 2/2)

Ajasom marcas 25-02-23
Marantz Stereo 70s_Set 23

Conteúdo

  • High-End Show Munique 2023 Jorge Gonçalves
  • Página 2

Outros conteúdos

Banner TCL Out 23
B&W Diamond Jan 2022
Marantz 70 anos