NOTÍCIAS

by Jorge Gonçalves on 7 Fevereiro 2012 01:30CES Las Vegas 2012-6ª parte

As válvulas e os sons analógicos

As válvulas e todo o seu calor (e mais algumas coisas)

E estamos quase a chegar à meta desta longa caminhada. Rico como é de pessoas interessantes e de novidades, seria difícil que eu conseguisse deixar aqui uma ideia, mesmo que nunca totalmente completa, pelas razões que já expliquei do que por lá se passou durante cinco dias da segunda semana de Janeiro.
E, como o título anuncia e eu próprio já o disse por mais que uma vez, chegou a vez das válvulas. Ficaram para o fim, não porque sejam menos importantes (para mim será exactamente o contrário) mas porque quis juntar os equipamentos deste tipo todos num mesmo bloco, para uma melhor identificação, isto apesar de, en passant, já ter falado numa outra marca, apenas porque havia uma razão importante para o fazer na altura.
E quando se fala em válvulas quase que se torna necessário começar pela Audio Research. Seguramente será um dos nomes mais prestigiados dentre todos os fabricantes que utilizam os tubos de vazio, sendo ainda mais importante falar da marca agora, em face do falecimento recente do seu mentor, William Z. Johnson, um nome reverenciado por todos os que se dedicam ao áudio em termos profissionais ou como puros amantes de música bem reproduzida.
E tínhamos no CES duas novidades bem sonantes da Audio Research: os amplificadores de potência monobloco Reference 250 e o Reference DAC. Os primeiros tocavam muito bem com as Sonus Faber Aida, como já disse noutras parte deste artigo e o segundo está ainda na fase de protótipo, razão porque estava apenas em exposição. O Reference 250 é uma versão mais musculada em dois chassis do Reference 150, de que eu fui o primeiro a nível europeu a testar e debita 250 W com recurso às já institucionalizadas KT120. A fonte de alimentação foi bem reforçada em termos de capacidade de corrente e filtragem e no interior é utilizado o mesmo tipo de condensadores de teflon que foram desenvolvidos para o prévio Reference Anniversary. O Reference DAC Media Bridge (este é o seu nome completo) representa a entrada da marca no mundo dos audiófilos que utilizam a música líquida, como alguns lhe chamam, como fonte principal para o seu sistema. O chassis tem dimensões semelhantes aos dos prévios da linha Reference, incorporando na sua parte frontal um amplo mostrador LCD TFT de 3,5 polegadas. Aceita uma ampla variedade de ligações na entrada: Ethernet (RJ 45), sem fios (Wi-Fi b/g/n), AES/EBU, óptica, coaxial, USB para computador, USB para Mac, e entrada frontal USB: bem como integra um rádio por Internet. Pode ainda fazer o upsampling dos sinais de entrada a 44,1 ou 48 kHz para 176,4 ou 192 kHz. O preço nos Estados Unidos aponta para algo entre os 14 000 e os 15 000 dólares.
Antes de falar de outras marcas mais conhecidas de todos nós aqui em Portugal, impõe-se dizer algumas palavras sobre a Audio Power Labs. Não só em face da extrema simpatia dos seus projectistas. Squeek Rieker e Peeya Iwagoshi, mas, tão ou mais importante que isso, porque a visão dos monoblocos 833TNT deixa qualquer um siderado. De facto, as imponentes válvulas transmissoras 833, tríodos de alta potência, estão inseridas num imponente chassis que integra engenhosas soluções de dissipação por circulação de líquido e fontes de alimentação comutadas de alto desempenho (têm quer ser, para fornecerem os 1500 V de que estas válvulas necessitam para a placa!). Claro que o preço está a condizer com este prodígio de engenharia – 175 000 dólares nos EUA! Os 50TNT, apresentados pela primeira vez neste CES, são um pouco mais acessíveis e recorrem a duas válvulas 572B em push-pull para debitarem 50 W por monobloco. O acoplamento entre andares não utiliza quaisquer condensadores no percurso do sinal. Esta foi uma visita que sinceramente me deixou muito boas recordações.
Os Grandinote não são amplificadores a válvulas mas utilizam um conceito híbrido com MOSFETs que simula o funcionamento deste tipo de dispositivos electrónicos, conjugando-os com bobinas de núcleo ferromagnético, resultando daqui o nome da tecnologia – Magnetosolid-VHP. Foi interessante falar com o seu projectista Magri Massimiliano, bem como ouvir o amplificador integrado Shinai e a unidade phono Celio a funcionar com as imponentes colunas Blumenhofer big Fun 20 com uma corneta exterior. Apesar da configuração invulgar das colunas e de normalmente não ser um adepto absoluto das colunas de corneta, neste caso gostei bastante do som.
A Unison Research apresentou como uma das suas mais recentes novidades o Simply Italy, um amplificador integrado single-ended com uma válvula EL34 por canal e que debita 12 W. O nome tem a ver com a comemoração dos 150 anos da reunificação da Itália e este amplificador de conceito extremamente simples tem apenas 3 entradas e deverá custar um pouco acima de 2000 Euros entre nós.

» Próxima página (A VTL, a VAC e vários outros - 2/3)

Logo Revismarket