NOTÍCIAS

by Jorge Gonçalves on 3 Fevereiro 2012 01:23CES Las Vegas 2012-5.ª Parte

Novidades do mundo do áudio (3)

O áudio, sempre, e acima de tudo

A resenha vai longa mas que alternativa existe se quase tudo o que é fabricante de áudio se juntou em Las Vegas? Ou resumo tudo em meia dúzia, por assim dizer, de palavras ou tenho que relatar com alguma concisão aquilo que pode interessar a todos os que não estiveram na cidade do jogo (parece que cada vez o é menos, mas isso é outra conversa) e é claro que perante estas duas alternativas a escolha é óbvia.
E é assim que começo com mais um capítulo desta história, deixando apenas as válvulas, os gira-discos e uma outra situação avulsa para um último artigo (está prometido, vai mesmo ser o último). E notem que nem sequer vou falar sobre o show paralelo chamado THE SHOW, que se tornou quase uma tradição desde há mais de 15 anos, decorrendo sempre num hotel de Las Vegas diferente daqueles em que tem lugar a presença oficial das companhias presentes no CES.
Foi um prazer encontrar uma vez mais Pierre-Emmanuel Calmet, da Devialet, fabricante que ocupava por coincidência uma suite no hotel Mirage, o mesmo em que eu me alojei. E forma largos muitos de conversa, sobre situações que a ambos agradam e, em especial, sobre as últimas evoluções do amplificador D-Premier, premiado pela EISA e entretanto aclamado por muitos críticos ao longo de todo o mundo, incluindo um Design Engineering Showcase Award no CES 2012. Para além das diferenças cosméticas externas (além do cromado inicial temos agora como alternativas o branco e o negro, com outra alternativas no futuro), o grande realce ia para a introdução, finalmente, do módulo de streaming, com interface Wi-Fi integrada e que permite reproduzir directamente ficheiros de música armazenados em qualquer outro dispositivo igualmente equipado com uma interface sem fios. A instalação deste módulo pode ser feita pelo comprador do produto ou pelo distribuidor no país em causa, e é totalmente gratuita. Basta fazer o registo do produto no website da Devialet, fazer o pedido e esperar que o módulo chegue ao endereço escolhido. Isto é que é bom serviço. E a Devialet parece ir de vento em poupa, já que Pierre-Emmanuel me informou que a empresa tem agora umas novas instalações em Paris, com 700 m2 divididos por dois pisos e que incluem um showroom no rés-do-chão. Foi igualmente interessantíssimo discutirmos as novas ideias que poderão ser aplicadas em torno do D-Premier, que é um produto com uma versatilidade quase inesgotável, tais como, citando apenas um exemplo, fazer com que o amplificador se adapte instantaneamente às movimentações dos cones das colunas, isto através de um software que responda de modo imediato às variações de força electromotriz resultantes desses movimentos. Seria quase como que um amplificador ideal que responderia de modo imediato a tudo o que fossem variações no lado das colunas. É o sonho dos projectistas de áudio desde há muitos anos, mas Pierre pensa que desta vez será possível torná-lo realidade. Ideias não faltam do lado desta jovem empresa.
Noutra suite do Mirage tínhamos a B&W, igualmente com novidades, neste caso As novas colunas satélite M1, com binadas com uma nova versão do original subwoofer PV1, agora designado PV1D. Neste último caso temos um novo amplificador interno, agora com 500 W, um novo DSP mais potente e um novo altifalante. Os acabamentos das M1 e do subwoofer podem ser em branco ou negro. As informações concretas não eram muitas na atura (nem o são hoje!), mas isso é compreensível, pois os produtos apresentados não estavam ainda numa versão definitiva. Uma vez que a Rotel pertence ao B&W Group, logo ali ao lado tínhamos o novo receiver RX-1562, com 7.1 canais, capacidade de streaming através de Bluetooth, DSP duplo com capacidades 24 bit/192 kHz, seis entradas HDMI 1.4 e entrada USB frontal. O processamento de vídeo é baseado nos chips Faroudja Torino Cortez de última geração e a potência de saída é de 7 vezes 100 W sobre 8 Ohm.
Já que estava no Mirage, cabeai por visitar a Micromega, que mostrou o Air Dream, um streamer de áudio, com ligação sem fios de capacidades AirPlay, separação total entre as áreas digital e analógica, saídas XLR e RCA, ligação RJ45 e conversor D/A CS4351 da Crystal, agora Cirrus Logic. Na demonstração estava combinado com o amplificador AS-400, também da marca.
Infelizmente, as horas que tinha reservado para uma audição atenta das novas Wilson Alexandria XLF, acabaram por ter de ser usadas de outro modo pelo que, com muita pena minha, deixo aqui apenas uma descrição básica das colunas que me foi fornecida pelo Paul Miller, da Hi-Fi News. A minha intenção era boa, pois ei que os novos produtos normalmente soam melhor no último dia, mas há sempre imponderáveis que não conseguimos controlar. Segundo a Wilson, são umas colunas totalmente novas, com mais 14% de volume disponível na cavidade de graves e com o tweeter de titânio a ser substituído por um outro com cúpula de tecido que consegue uma resposta quase rectilínea entre 1 kHz e 30 kHz. A audição vai ter que ficar para uma altura mais auspiciosa

» Próxima página (As poderosas electrónicas - 2/3)

Logo Revismarket